Conferência Pós-Doutoral: Atividade experimental problematizada – Práticas e desafios

Realiza-se amanhã, 13 de novembro, às 21h, a conferência doutoral intitulada “Atividade experimental problematizada – Práticas e desafios” (ver detalhes acerca do acesso na plataforma zoom no final deste post). A sessão é ministrada por André Luis Silva da Silva, Doutor em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Professor Adjunto na Universidade Federal do Pampa – Unipampa, campus Caçapava do Sul/RS, atuando em Cursos de Graduação e de Pós-Graduação, na Especialização em Educação Científica e Tecnológica e no Mestrado Profissional em Ensino de Ciências. Atua como pesquisador em História e Filosofia das Ciências, com ênfase em epistemologia científica, e em Metodologias de Ensino, com ênfase na Atividade Experimental Problematizada (AEP), a partir das bases teóricas da Teoria da Aprendizagem Significativa e da Epistemologia de Thomas Kuhn.

As atividades experimentais problematizadas contribuem para os processos de ensino e de aprendizagem das Ciências sob a perspetiva de uma relação professor-aluno que privilegia a formação à informação. Estas atividades estão fundamentadas em vários estudos de reflexão e sistematização dos aspetos teóricos e metodológicos imbuídos nas atividades experimentais e em seus derivados pedagógicos sistêmicos. Verificam-se, igualmente, aportes teóricos que ratificam essa conceção em filosofias humanistas, como na de Freire (2005), por exemplo, quando o autor defende uma educação crítica e emancipatória, desenvolvida a partir da capacidade em se problematizar saberes e fazeres. Nessa vertente, podem ser elencadas várias potencialidades das atividades experimentais problematizadas para o envolvimento dos alunos nos processos de ensino e de aprendizagem, tais como: diversificar as estratégias de ensino, articular saberes teóricos e experimentais, despertar/mobilizar interesses e reter atenção, desenvolver raciocínios lógico dedutivos, fomentar ou aperfeiçoar habilidades e competências, implementar e exercitar valores e atitudes, dentre tantos outros que poderiam ser cogitados. No que diz respeito às questões particulares relacionadas com a natureza, abrangência e justificação do ensino das ciências, as atividades experimentais problematizadas contribuem, do mesmo modo, para diferentes aspetos, tais como: relacionar/aproximar (ou mesmo adequar) conteúdos à natureza eminentemente experimental da Ciência; ilustrar teorias, procedimentos e conceitos; verificar hipóteses (modelo empirista indutivista) ou refutar hipóteses (modelo refutacionista/falsificacionista); introduzir os sujeitos aos métodos próprios da Ciência (métodos científicos); utilizar e/ou tratar da experimentação como fator de validação de teorias ou, ainda, puramente articular a Ciência com diferentes contextos (Hodson, 1989).

Tendo em vista esses pressupostos, o objetivo desta conferência é apresentar e propor a aplicação aos fundamentos da Atividade Experimental Problematizada (AEP), como uma estratégia voltada para o ensino experimental das Ciências desenvolvida pelo autor, iniciando pelos fundamentos teórico-metodológicos e exemplos práticos da AEP como uma estratégia para o ensino experimental das Ciências e concluindo com uma discussão sobre as aplicações da proposta em distintos contextos e com distintas intenções de pesquisa.

Acesso:
Sala Zoom
https://videoconf-colibri.zoom.us/j/83899684062

13 de novembro, 21h

Advertisement

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s