CICLO DE CONFERÊNCIAS DOUTORAIS EM ESTUDOS DA CRIANÇA 2016/17

Realiza-se na no dia 9 de fevereiro, às 17h, no Auditório do Centro Multimédia do Instituto de Educação, a conferência intitulada “Investigação e a Formação de Professores: olhares diferentes” proferida pelas Professoras Maria Lourdes Gisi, Romilda Teodora e Marilda Aparecida Behrens – investigadoras na Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR , Brasil, no âmbito do CICLO DE CONFERÊNCIAS DOUTORAIS EM ESTUDOS DA CRIANÇA 2016/17.
A entrada é livre e a conferência será transmitida via “web streaming”.   
Nota Curricular
Maria Lourdes Gisi
marialourdesgisi
Possui Graduação em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem de São José (1971), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1985), Doutorado em Educação Brasileira pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1998) e Pós-Doutorado pela Universidade de Genebra (2015). Professora aposentada da UFPR. Exerceu função de Decana da Escola de Educação e Humanidades da PUCPR (2003-2013). É membro do Conselho Editorial da Revista Diálogo Educacional e Bolsista Produtividade da Fundação Araucária/PR. Atualmente é professora titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e atua no Programa de Pós-Graduação de Educação na Linha de Pesquisa de História e Políticas de Educação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Educacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliação de políticas educacionais, acesso à educação e formação de professores.Resumo
“EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: OS DESAFIOS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO BASICA” O estudo tem como objeto de investigação os desafios para a formação de professores para a educação básica e busca analisar tais desafios a partir de três categorias principais: o acesso, a permanência e a formação na educação superior.

Nota Curricular
Romilda Teodora

Possuiromildateodora graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (1971), graduação em Direito pela Universidade Federal do Paraná (1974), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1981) e doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Atualmente, é professora titular do Programa de Pós-Graduação em Educação Stricto Sensu da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e pesquisadora associada da Fundação Carlos Chagas (FCC), participando do CIERS-Ed (Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade Educação). Lidera o grupo de pesquisa Políticas, Formação de Professores, Trabalho Docente e Representações Sociais na PUCPR, que integra a Cátedra UNESCO sobre Profissionalização Docente, coordenada pelo CIERS-ed/FCC. Atua e desenvolve pesquisas em políticas educacionais, formação de professores, profissionalização docente e representações sociais na PUCPR e como membro do CIERS-ed, da Fundação Carlos Chagas. Ministra as disciplinas: Políticas docentes e trabalho de professores; Educação e Representações Sociais.

Resumo

Política de publicação no Brasil: um dos macroreguladores do processo editorial
Ao fazermos referência à política de publicação no Brasil, constatamos que esta pode ser investigada em duas dimensões, uma mais sociológica e outra mais ideológica (CAMPOS, 2003). Para essa reflexão tomo a segunda dessas dimensões (ideológica) com o objetivo de destacar entre os sistemas gerais de crenças os das ideologias políticas e valores sociais, que atuam como macro reguladores, para ressaltar como a política editorial brasileira no que se refere a questões relacionadas com a publicação em revistas (periódicos), cuidados a ter para submeter textos para anais (atas) de Congressos, Seminários, Encontros, Colóquios, bem como livros (individuais ou coletivos).

Nota Curricular

Marilda Aparecida Behrens
marilda-aparecida-behrens
Possui graduação em Pedagogia Orientação Educacional pela Universidade Federal do Paraná (1973), Graduação em Pedagogia Supervisão Escolar pela Universidade Federal do Paraná (1977), Mestrado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1991) e Doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). Desde 1975 atua na Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR, na qual é professora Titular. Dentre outras atividades destaca a docência No Programa de Pós-Graduação em Educação e no Curso de Pedagogia. Exerceu funções na gestão superior da PUCPR. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Superior, atuando principalmente nos seguintes temas: docência universitária, formação de professores, prática pedagógica, paradigmas e metodologias inovadoras. Coordena o GRUPO PEFOP- Paradigmas Educacionais e Formação de Professores e atua como pesquisadora no grupo PRAPETEC-Prática Pedagógicas com Tecnologias. Participa de uma REDE de Pesquisa em Formação de professores num paradigma da complexidade, da PUCPR com a Universidade do Porto e com a Universidade de Lisboa incluindo outros quatro grupos de pesquisa brasileiros  

Jacques de Lima Ferreira

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – linha de pesquisa: Teoria e Prática Pedagógica na Formação de Professores. Mestre em Tecnologia em Saúde – Mestrado Interdisciplinar pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialista em Metodologia do Ensino de Biologia e Química pelo Centro Universitário Uninter. Licenciatura em Pedagogia pelo Centro Universitário Uninter. Licenciatura Plena em Biologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem experiência em Educação, com ênfase em Biologia da Educação, Metodologia do Ensino de Ciências e Biologia, Ensino e Aprendizagem, EAD, Ambiente Virtual de Aprendizagem, Meios Tecnológicos na ação Docente e mediação pedagógica. Atua principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores, Tecnologias Educacionais, Metodologia da Pesquisa Científica, Análise de dados Qualitativos, Prática Pedagógica, Educação e Saúde e Atendimento Pedagógico ao escolar em tratamento de saúde. Atualmente é professor do Mestrado Profissional em Educação e Novas Tecnologias do Centro Universitário Internacional – UNINTER e membro do Grupo de pesquisa: Educação Básica e Tecnologias Educacionais.

Resumo

“PARADIGMA DA COMPLEXIDADE E TRANSDISCIPLINARIDADE COMO PILARES EPISTEMOLÓGICOS PARA GERAÇÃO DE CONSTRUTOS, SABERES E PRÁTICAS NA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES”
O projeto tem como foco de investigação os construtos, saberes e práticas que atendem ao paradigma da complexidade, da transdisciplinaridade e da visão transformadora como pilares epistemológicos na ação docente. Assim, busca-se investigar junto aos professores que atuam na formação pedagógica de docentes universitários sobre a pertinência de propor estas conceções como pilares epistemológicos que sustentam a transformação da ação docente.

Anúncios

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s