Doutoramento em Ciências da Educação, na especialidade de Desenvolvimento Curricular  

 

27

Realizaram-se no dia 7 de dezembro, às 11h, as Provas de Doutoramento em Ciências da Educação, na especialidade de Desenvolvimento Curricular, requeridas pela Mestre Diana Isabel de Araújo Mesquita, tendo como orientadores a Doutora Maria Assunção Flores Fernandes e o Doutor Rui Manuel de Sá Pereira de Lima. O júri foi presidido pelo Doutor José Augusto de Brito Pacheco, tendo estado presentes os seguintes vogais: a Doutora Ana Margarida Veiga Simão, da Universidade de Lisboa; a Doutora Maria Assunção Flores Fernandes, da Universidade do Minho; a Doutora Maria Palmira Carlos Alves, da Universidade do Minho; a Doutora Isabel Maria Torre Carvalho Viana, da Universidade do Minho. No final, a candidata foi aprovada por unanimidade, com a menção de “Muito Bom”.

Título da Tese: “O Currículo da Formação em Engenharia no Âmbito do Processo de Bolonha: Desenvolvimento de Competências e Perfil Profissional na Perspetiva dos Docentes, 26dos Estudantes e dos Profissionais”

Resumo: O desenvolvimento curricular no Ensino Superior coloca um conjunto
de questões complexas, mas desafiantes, entre as quais a relação entre a formação inicial e a prática profissional, o desenvolvimento de competências, as implicações curriculares e pedagógicas dos métodos centrados na aprendizagem do aluno, entre outras. Este trabalho de investigação tem como principal objetivo contribuir para a melhoria dos programas de formação inicial na área das Engenharias, Ciências e Tecnologias, particularmente da Engenharia e Gestão Industrial. Para tal, estudou-se um caso em particular (Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial da Universidade do Minho) tendo-se analisado as dimensões da formação inicial, as competências e o perfil profissional, partindo das experiências e expetativas dos alunos, dos professores e dos profissionais. Considerando o objetivo a que nos propusemos, o design da nossa investigação seguiu uma abordagem predominantemente qualitativa, centrado em técnicas e procedimentos de recolha de dados que permitissem um aprofundamento da análise do caso, tais como análise documental, inquéritos por questionário, grupos focais, entrevistas e narrativas. A flexibilidade inerente ao design metodológico possibilitou efetuar uma análise integrada da informação recolhida ao longo de todas as fases, com o objetivo de compreender o caso em estudo como um todo, preservando, assim, a sua unicidade. O modelo de desenvolvimento curricular, elaborado ao longo desta investigação, permitiu fundamentar esta análise, através da relação entre as dimensões centrais deste estudo: perfil profissional, currículo e competências. Dos principais resultados alcançados decorrem pressupostos e implicações que importa considerar no desenvolvimento do currículo no Ensino Superior, nomeadamente no que diz respeito à complexidade e coerência na definição do perfil profissional. Esta dimensão é pouco explícita na conceção, desenvolvimento e avaliação do currículo mas é um referente essencial na concretização das práticas pedagógicas. No que diz respeito ao currículo, a análise dos seus elementos nucleares releva a importância de garantir a coerência entre os objetivos de aprendizagem, as metodologias utilizadas e a avaliação, por exemplo. Para além da coerência entre os elementos do currículo, importa também assegurar a coerência entre o perfil de formação e o perfil profissional. Para tal, o referencial de competências constitui uma vertente fundamental para rever e inovar as dimensões curriculares e pedagógicas, de modo a criar espaços de aprendizagem que permitam ao aluno participar, pesquisar, perguntar, descobrir, envolver-se. A este respeito, os resultados apontam para a relevância das competências transversais e para a necessidade de serem explicitamente formalizadas no currículo. Adicionalmente, as experiências de aprendizagem baseadas em projetos interdisciplinares (PBL) foram amplamente valorizadas pelos participantes, particularmente pelos antigos alunos que reforçam a importância da concretização dos projetos interdisciplinares para a prática profissional, precisamente pela oportunidade de desenvolvimento de competências técnicas e transversais num contexto de resolução de problemas reais. É neste sentido que a interação com as empresas, através da realização de projetos em ambiente industrial, emerge dos dados com particular destaque. Estes resultados remetem para algumas sugestões de investigação futura, particularmente pelas implicações decorrentes ao nível do trabalho docente. Espera-se, assim, desenvolver a aplicação do modelo de desenvolvimento curricular resultante desta investigação, noutras áreas da Engenharia, que pode também servir de referencial teórico e prático para a formação pedagógica de docentes universitários.

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s