Doutoramento em Estudos da Criança, na Especialidade de Comunicação Visual e Expressão Plástica

74

Realizaram-se no dia 8 de maio, às 14h30, as Provas de Doutoramento em Estudos da Criança, na Especialidade de Comunicação Visual e Expressão Plástica, requeridas pela Mestre Gabriela Sotto Mayor Moura Santos, tendo como orientadora as investigadoras do CIEC Maria Eduarda Ferreira Coquet e Ana Margarida Ramos. O júri foi presidido pela Doutora Maria Beatriz Ferreira Leite Oliveira Pereira, tendo estado presentes os seguintes vogais: a Doutora Maria Eduarda Ferreira Coquet, da Universidade do Minho; a Doutora Ana Margarida Corujo Ferreira Lima Ramos, da Universidade de Aveiro; a Doutora Sara Raquel Duarte Reis Silva, da Universidade do Minho; a Doutora Sandra Susana Pires Silva Palhares, da Universidade do Minho; a Doutora Glória Bastos, da Universidade Aberta; a Doutora Susana Maria Sousa Lopes Silva, do Instituto Politécnico do Porto. No final, a candidata foi aprovada por unanimidade, com a menção de Muito Bom.

Título da Tese: “Ilustração de livros de Literatura Infantojuvenil em Portugal [2000-2009]: tipificação, tendências e padrões de recetividade do público-alvo”

75Resumo: No contexto do livro de Literatura Infantojuvenil, enquanto suporte, e na leitura das suas páginas em sequência, a ilustração contém uma mensagem. Se no passado o papel da imagem nos livros ilustrados era meramente decorativo, porque pouco significante, hoje, à semelhança da linguagem verbal (oral ou escrita), é detentor de grande abrangência concetual e semântica. A partir da análise do corpus, é nosso objetivo entender o percurso evolutivo da ilustração nacional na primeira década do século XXI e, consequentemente, refletir sobre a importância dos livros ilustrados na inovação e expansão do conceito de ilustração de literatura para a infância no panorama editorial português. Através da apresentação prévia de uma pequena parte do corpus a um determinado grupo de crianças, pretendemos perceber o seu ponto de vista recetivo e crítico face aos livros escolhidos.  Através de um estudo de caso e de uma metodologia de análise qualitativa, a investigação toma como corpus as obras distinguidas com o prémio máximo, com menções especiais e recomendações do júri no Prémio Nacional de Ilustração, no período temporal em estudo. Na ótica da receção do público-alvo, as respostas analíticas sobre a componente visual foram as mais notadas. Através de uma abordagem analítica da componente pictórica, as crianças identificaram sentimentos, abordaram questões de proporção no que à anatomia diz respeito, aludiram à perspetiva, compararam ilustrações referindo sentidos narrativos, conferiram à cor diversos significados e identificaram vários registos e modos de representação. Da análise da vertente ilustrativa do corpus, salientamos o crescente investimento nos elementos paratextuais, a contribuição do designer para a comunicação significante, a multiplicação de edições de tipo livro-álbum e a prevalência da técnica de ilustração manual. Estas tendências e a evidente redução da componente verbal em favor da ilustração traduzem o crescente estatuto da ilustração dos livros de LIJ.

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s