Dar voz às crianças – “para saber o que já sabem e o que sentem necessidade de saber”

39

 

O estudo das investigadoras do CIEC, Cláudia Pinto e Zélia Anastácio, foram alvo de duas notícias no Jornal “Público” do último dia 15  de fevereiro.

A primeira matéria dá destaque ao trabalho feito com crianças do 1.º ciclo, onde são analisadas as perspectivas das mesmas em relação a outros temas fundamentais na educação sexual, como modelos e estereótipos, e a sua dificuldade em falar sobre a sexualidade: dois terços das crianças responderam que não conversavam com quem quer que fosse sobre estas questões.

O congresso organizado pela investigadora Zélia Anastácio, a realizar-se no Instituto de Educação da Universidade do Minho nos próximos dias 26 e 27 de março, onde serão apresentados os resultados deste trabalho e de outras intervenções nesta área, é também realçado.

A segunda reportagem foca-se na adequação da lei da Educação Sexual, cujo modelo, segundo Zélia Anastácio, “não está a funcionar”. Outro estudo que coordena alcançou algumas conclusões preocupantes, como o facto de dois terços dos docentes não terem qualquer formação específica na área de educação sexual e os restantes terem participado em acções de 25 horas, o que, na sua opinião é manifestamente insuficiente.

Pode consultar as duas matérias na íntegra clicando nos links abaixo:

Educação Sexual no currículo para acabar com “faz-de-conta”

Afinal, como é que as mulheres engravidam?

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s