Doutoramento em Ciências da Educação, na especialidade de Desenvolvimento Curricular

36

Realizaram-se hoje, 10 de fevereiro, às 14h, as Provas de Doutoramento em Ciências da Educação, na especialidade de Desenvolvimento Curricular, requeridas pela Mestre Maria Lima Ferreira, tendo como orientadora a Doutora Maria Assunção Flores Fernandes. O júri foi presidido pela Doutora Maria Graça Ferreira Simões Carvalho, tendo estado presentes os seguintes vogais: a Doutora Ana Margarida Vieira  da Veiga Simão, da Universidade de Lisboa; a Doutora Maria Assunção Flores Fernandes, da Universidade do Minho; a Doutora Maria Teresa Ribeiro Pessoa, da Universidade de Coimbra; o Doutor António José Meneses Osório, da Universidade do Minho e a Doutora Ana Maria Carneiro Costa e Silva, da Universidade do Minho. No final, a candidata foi aprovada por unanimidade.

Título da Tese: “Formação e Liderança dos Coordenadores TIC/PTE na Escola: Possibilidades e Estratégias”

Resumo: Este trabalho tem como objetivo central o estudo da formação, do desenvolvimento profissional e da liderança dos professores, com especial destaque, numa primeira parte, para os coordenadores TIC/PTE. Tendo em conta os objetivos propostos nesta investigação e ao pretendermos estudar a formação contínua, desenvolvimento profissional e liderança dos professores no seu contexto de trabalho, partimos das perceções dos professores. Optámos pela realização de uma investigação mista, combinando a abordagem quantitativa (numa 1a fase) e qualitativa (nas 2a e 3a fases). Mais concretamente, aplicou-se, na 1a fase do estudo, um inquérito por questionário a diretores e professores coordenadores TIC/PTE. Na segunda fase, foram realizadas entrevistas a professores, alunos e diretor (num agrupamento de escolas do norte de Portugal) e, na 3a fase do estudo, foi desenvolvido um projeto de intervenção/formação com um grupo de professores do mesmo agrupamento. Na primeira fase, participaram 152 diretores e 170 professores coordenadores TIC/PTE de 200 escolas da DREN (Direção Regional de Educação do Norte), na segunda fase, estiveram envolvidos 10 professores, 10 alunos e um diretor e, finalmente, na terceira fase, colaboraram 10 professores no projeto de intervenção/formação. Os resultados obtidos sugerem que os professores, maioritariamente, perspetivam a formação contínua a longo prazo, mas, por outro lado, não se posicionam se a formação contínua deverá centrar-se no desenvolvimento de destrezas e nas atividades centradas na sala de aula ou no desenvolvimento individual num sentido mais amplo. Os resultados apontam para a uma visão positiva das lideranças que são vistas como encorajadoras e promotoras do desenvolvimento profissional dos professores. Os professores admitem ainda que têm oportunidades de participar na tomada de decisões. Porém, receiam que as atuais políticas educativas possam conduzir a um retrocesso, dado o risco de se concentrar todo o poder decisório nas “mãos do diretor”. No que respeita às oportunidades de desenvolvimento profissional, os professores apresentam uma visão positiva, valorizando quer as oportunidades a nível coletivo, quer a nível individual. Reconhecem como fatores potenciadores do seu desenvolvimento profissional, especialmente, a formação contínua, como forma de atualização dos seus conhecimentos e destrezas, destacando ainda a colaboração como um ponto forte no seu desenvolvimento profissional. Como fatores inibidores, salientam principalmente a falta de tempo para se reunirem, de modo a refletirem sobre as condições do seu trabalho, bem como as políticas educativas, que, na opinião dos professores participantes no estudo, têm tido um impacto muito negativo na motivação dos professores e, c35onsequentemente, no seu desenvolvimento profissional. Finalmente, quanto à natureza do seu trabalho, associam-na a valores éticos, morais e de elevada complexidade, enquadrando-se, deste modo, numa visão de profissionalismo alargada, destacando ainda quer as lideranças formais, quer as lideranças informais. Os dados apontam, assim, para a necessidade de se (re)pensar o papel das lideranças no desenvolvimento dos professores e das escolas.

 

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s