“(In)formar para a educação sexual”

34
A primeira lei portuguesa sobre educação sexual surgiu há 30 anos. A sua inclusão nos programas escolares só começou a ser obrigatória a partir de 1999.
É justo sobre a problemática da educação sexual que trabalha a investigadora do CIEC Zélia Anastácio, cujo projeto “Desenvolvimento de Competências para a Saúde e a Sexualidade Saudável a partir da Identificação de Necessidades em Meio Escolar e Meio Institucional” ganhou destaque na última edição de Janeiro do “Nós” (Jornal Online da Universidade do Minho) e no jornal “Correio do Minho” do último dia 4 de fevereiro.

“A legislação é mais do que suficiente”, sublinha a investigadora, que acusa algumas escolas de “incumprimento da lei”. “Com o reforço legislativo de 2009, apostou-se na formação e no desenvolvimento de estratégias personalizadas. Esta ‘determinação’ tende a perder-se com o tempo, e é preciso recordar que a lei não foi revogada”, reforça.
cesmemiO projeto liderado pela investigadora tem um dos seus momento mais importantes nos próximos dias 26 e 27 de Março, altura em que se realizará no Instituto de Educação da Universidade do Minho o “Congresso de Educação Sexual em Meio Escolar e Meio Institucional” (mais informações em www.eventos.ciec-uminho.org/cesmemi).
Poderá consultar na íntegra a matéria através dos links abaixo:

http://www.nos.uminho.pt/Article.aspx?id=1128

http://www.correiodominho.pt/noticias.php?id=84366

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s