Doutoramento em Ciências da Educação, especialidade de Tecnologia Educativa

83

Realizaram-se no dia 19 de dezembro, às 15h, as Provas de Doutoramento em Ciências da Educação, especialidade de Tecnologia Educativa, requeridas pela  Mestre Eliana Santana Lisbôa, tendo como orientadora a Doutora Clara Maria Gil Ferreira Fernandes Pereira Coutinho. O júri foi presidido pela Doutora Isabel Flávia Gonçalves Fernandes Ferreira Vieira,  tendo estado presentes os seguintes vogais: Doutor Bento Duarte da Silva, da Universidade do Minho; Doutor Fernando António Albuquerque Costa, da Universidade de Lisboa; Doutora Clara Maria Gil Ferreira Fernandes Pereira Coutinho, da Universidade do Minho; Doutora Lia Raquel Moreira Oliveira, da Universidade do Minho. Justificou a sua ausência o Doutor António Augusto de Freitas Gonçalves Moreira, da Universidade de Aveiro. No final, a candidata foi aprovada por unanimidade.

 Título da Tese: “Aprendizagem informal na rede social Proedi: um contributo para o desenvolvimento profissional de professores”

Resumo: A expansão célere das redes sociais virtuais no nosso quotidiano pessoal e profissional em paralelo com o emergir de um novo paradigma comunicacionallevam-nos a equacionar novos cenários para o ensinar e o aprender numa sociedade digital e organizada em rede. De facto, a Web 2.0, entendida como Web social, faculta aos educadores a oportunidade de desenvolver os seus conhecimentos e competências, e oferece oportunidades de construção de situações inovadoras no seu percurso profissional, promovendo assim condições de aprendizagem ao longo da vida. No entanto, escasseiam no nosso país estudos que analisem o potencial destes ambientes num momento em que os professores passam cada vez mais tempo nas escolas e as oportunidades de formação em TIC escasseiam. É neste contexto que surge o presente estudo que teve como objetivo central investigar se uma rede social poderia funcionar como ambiente informal capaz de contribuir para o Desenvolvimento Profissional de Professores (DPP) na área das TIC. Na componente teórica da investigação foi desenvolvido um quadro conceptual amplo e multifacetado que permitiu, para além de sistematizar e aprofundar as principais teorias e modelos conceptuais que estudam as redes sociais e comunidades virtuais, selecionar e desenvolver os instrumentos de recolha de dados em especial os vocacionados para a análise das interações assíncronas geradas na rede social criada, principal fonte de evidências para encontrar resposta para a grande questão de partida.

85A investigação empírica, de índole descritiva e analítica, seguiu, preferencialmente, uma abordagem qualitativa, ou interpretativa, visto que procuramos mais compreender do que explicar os fenómenos em estudo. No entanto, e ainda que o paradigma interpretativo tivesse sido o referencial teórico por excelência, em diversos momentos da investigação foram utilizados métodos e técnicas da investigação quantitativa o que nos leva a considerar que, na prática de implementação no terreno, o nosso estudo pode englobar-se nos denominados planos multi-metodológicos ou mistos que tanto interesse granjeiam nos nossos dias junto da comunidade de investigação em Ciências da Educação. Para a recolha de dados foram usados técnicas e instrumentos diversificados que permitiram a triangulação das fontes de evidência aumentando assim a validade interna do estudo: observação participante; inquérito por questionário; grelhas de análise da comunicação assíncrona que incluíram os modelos de Garrison, Anderson e Archer (2001), GilIy Salmon (2000) e Elizabeth Murphy (2004), para além dos registos automáticos da plataforma Ning onde a comunidade Proedi foi alojada. Os resultados mostram que a comunidade Proedi se constituiu como um espaço informal de aprendizagem onde os professores sentiram-se à vontade para participar por não haver pressão institucional tão presente nos modelos de formação ditos formais. Também ficou patente que os membros reconheceram a Proedi com um espaço que, para além de conter informações e recursos educativos digitais úteis, contribuiu para o conhecimento das potencial idades educativas de algumas ferramentas da geração Web 2.0 e para que os docentes se sentissem estimulados a integrar as tecnologias em sala de aula. Ou seja, a comunidade Proedi contribuiu para o DPP ao proporcionar o acesso a uma variedade de recursos digitais e, sobretudo, por oferecer aos membros da comunidade um espaço para a interação e partilha de experiencias nos diferentes espaços de comunicação do ambiente em especial nos fóruns de discussão. Para além disso ficou clara a importância do e-moderador como o elemento que dinamiza e propicia a mediação do conhecimento numa rede social. Contudo, e apesar de termos evidenciado que a comunidade Proedi respondeu positivamente às expectativas que estiveram na base da implementação deste projeto de doutoramento, os níveis de colaboração e construção do conhecimento evidenciados foram tímidos mostrando que os desafios persistem e que importa investigar novas estratégias de interação que mobilizem os membros para o exercício de uma liderança partilhada que está na base da construção colaborativa do conhecimento em ambientes online.

 

 

 

Advertisements

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s