Apresentação do livro «Acolhimento Familiar de Crianças. Evidências do presente, desafios para o futuro»

A sessão de lançamento do livro «Acolhimento Familiar de Crianças. Evidências do presente, desafios para o futuro», trabalho coordenado pelo inivestigador do CIEC, Paulo Delgado, decorrerá no dia 11 de Maio, Sábado, a partir das 11H30 da manhã, no auditório principal da ESEP, e conta com a participação do Doutor Armando Leandro, Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco, da Doutora Eliana Gersão e da Doutora Madalena Alarcão, da Universidade de Coimbra.

O acolhimento familiar é um modo de proteger crianças e jovens cujo processo de desenvolvimento se encontra ameaçado. Este contexto de perigo compromete a possibilidade de continuar a viver no local em que se encontra, integrando-se, em alternativa, por um período mais ou menos longo, numa nova família.

Este estudo, inserido no âmbito de actuação do INED, o Centro de Investigação e Inovação em Educação, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, teve como finalidade caracterizar e analisar as situações de acolhimento familiar existentes no Porto, distrito que, em 2011, representava cerca de 52% das colocações familiares de crianças em Portugal (Instituto da Segurança Social, 2012). O projeto de investigação adaptou à realidade portuguesa a investigação desenvolvida por Del Valle, López, Montserrat e Bravo intitulado El Acogimiento Familiar en España. Una evaluación de resultados (Del Valle, López, Montserrat & Bravo, 2008).

 

30

One thought on “Apresentação do livro «Acolhimento Familiar de Crianças. Evidências do presente, desafios para o futuro»

  1. Boa noite, ainda não comprei o livro, mas nas férias irei comprar, por ser um tema que me interessa, apesar de ser uma cidadã comum, entendo que a mentalidade deveria mudar, e como não podemos mudar o mundo, talvez seja possível mudar o mundo de uma criança. E se muita gente pensar assim podemos pouco a pouco ir mudando o mundo que nos rodeia.
    Neste momento estou a tentar o apadrinhamento civil de uma criança, mas está a ser muito difícil, porque as instituições envolvidas só complicam, pior ainda, parece ser uma luta entre uma candidata vs técnica SS, sem que o verdadeiro interesse da criança esteja sequer a ser analisado as instituições portam-se desta forma( do A passa para B e do C para o B etc…) – resultado a criança está institucionalizada desde janeiro de 2014, sem dela carecer, afastada da sua irmã, e mãe, e com constantes desculpas para impedir os contactos.
    Mais uma criança que faz parte das milhares institucionalizações e que não deveria estar. Informei a segurança social da minha disponibilidade para acolher esta criança com vista ao apadrinhamento civil, tenho o consentimento da mãe para o efeito, e por algum “cozinhado” que desconheço, a menina que precisa de amor carinho, estimulo a nível cognitivo, de uma família estável capaz de suprir as suas necessidades.
    É com muita tristeza acompanho este caso que embora tenha como objectivo o apadrinhamento civil……. sei que muitas crianças podiam estar acolhidas através de outros institutos, em famílias e estão institucionalizadas, e algumas são muito prepotentes com as inerentes consequências para as crianças e famílias biológicas
    Alguém me disse que as instituições recebem cerca de €750, 00., não sei se é verdade, mas a ser, será esse o motivo de tanta dificuldade para tirar uma criança de uma instituição?
    grata ela atenção dispensada
    Os melhores cumprimento
    Isabel Matos

Deixar um comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s